Portal da Cidade Cascavel

INDEFINIDO

Obras do Shopping Catuaí continuam paradas

Obra está liberada para construção há dois anos, mas nada foi feito

Postado em 15/06/2018 às 10:06 | Atualizado em 15/06/2018 às 13:54

(Foto: Reprodução)

O canteiro de obras do shopping Catuaí Cascavel segue parado. Ontem completou dois anos que o Tribunal Regional Federal da 4 Região indeferiu os pedidos da Associação Global de Desenvolvimento Sustentado de embargar a obra, alegando que a construção causaria grandes prejuízos ao Meio Ambiente atingindo a bacia hidrográfica do Paraná. 


A mesma associação havia conseguido êxito em ações anteriores, e em Julho de 2015 conseguiu paralisar a obra. Mas uma perícia detalhada no terreno mudou a opinião do TRF-4 no dia 14 de junho de 2016, autorizando a continuidade dos trabalhos. Mesmo assim nos últimos dois anos não houve qualquer movimentação de funcionários na área do empreendimento, gerando, claro, uma desconfiança na população quanto ao futuro do shopping.


Em agosto do ano passado responsáveis pelo empreendimento estiveram na cidade afirmando que a previsão para inaugurar o shopping é o segundo semestre do ano que vem, mas que inicialmente o foco seria a comercialização dos espaços e não a construção. Na época que estiveram na cidade, os empreendedores disseram que é necessário entre 8 e 10 meses para concluir a obra.


Nota da Assessoria

O Catuaí Shopping Cascavel continua focado na comercialização das operações que trarão a Cascavel e região a melhor experiência de compras e lazer. O empreendimento de 30 mil metros quadrados já tem comercializados cerca de 2/3 da área bruta locável, sendo 8 âncoras (Marisa, Lojas Americanas, Ri Happy, Casas Bahia, Magic Games, Riachuelo, Polo Wear, Renner) e dezenas de marcas locais, nacionais e internacionais. O shopping está concentrando esforços para atingir 80% da comercialização e então retomar as obras.


Há algumas semanas uma agência de Cascavel, teria sido contratada para fazer o marketing do empreendimento. No local a única novidade nos últimos meses foi a saída da garagem de veículos que ficava na esquina do terreno e cujo espaço era alvo de uma discussão judicial.




Fonte: CGN / Assessoria Catuaí

Deixe seu comentário