Portal da Cidade Cascavel

proibido

Mais de 80 pessoas integram ação "Looping de Quadra"

Manobra é proibida na Brasil e na Barão e, logo mais, também será na Tancredo Neves devido ao corredor exclusivo para o transporte coletivo.

Postado em 29/11/2018 às 09:55 |

(Foto: Secom)

A ação "Looping de Quadra" é uma iniciativa da Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito) em parceria com a Polícia Rodoviária Federal, Polícia Rodoviária Estadual, 4º Grupamento de Bombeiros, 6º Batalhão da Polícia Militar, Guarda Municipal, Polícia Civil e Secretaria de Saúde.


O objetivo foi orientar condutores sobre a necessidade de executar o "Looping de Quadra" (contorno na quadra à direita) para substituir a conversão à esquerda, que se tornou proibida na Avenida Brasil, na Barão do Rio Branco e, em breve, também na Tancredo Neves. Mais de 80 pessoas participaram diretamente nessa ação que ocorreu nos 36 cruzamentos da Avenida Brasil, com entrega de material educativo e orientação.


A manobra de conversão à esquerda passou a ser proibida visando melhorar a fluidez no trânsito e evitar acidentes. "É possível observar que as vias estão bem sinalizadas indicando o looping de quadra e a proibição de virar à esquerda devido à implantação do corredor exclusivo para o ônibus do Transporte Coletivo Urbano, que em pouco tempo entrarão em funcionamento, ocupando uma faixa exclusiva (esquerda), por isso, fazem-se necessárias ações educativas que chamem a atenção, a fim de evitar acidentes", explica o presidente da Cettrans, Alsir Pelissaro.


As avenidas revitalizadas pelo PDI (Programa de Desenvolvimento Integrado) contam com compartilhamento de modais, contemplando o direito de ir e vir do cidadão com segurança. "É importante que todas as forças policiais, bem como a sociedade, estejam unidas em favor da segurança como todo, além do respeito, a atenção à sinalização, pois no mesmo espaço encontram-se condutores, passageiros, ciclistas e pedestres", complementa Pelissaro.


Outras ações ocorrerão em conjunto com os demais órgãos de segurança, zelando pela vida e por um trânsito mais humanizado.

Fonte:

Deixe seu comentário