Portal da Cidade Cascavel

VELOCIDADE

Andrade realiza “sonho de infância” na Cascavel de Ouro ao lado dos irmãos Carta

Trio curitibano vai revezar o VW Gol número 11 da Stumpf Preparações na disputa pela inédita premiação de R$ 150 mil na corrida de novembro.

Postado em 09/08/2018 às 18:07 | Atualizado hoje às 21:29

Ruslan Carta Filho e Andrei Carta vão disputar a Cascavel de Ouro juntos pela segunda vez. (Foto: Cíntia Azevedo / Velocidade Curitiba)

A formação de duplas tem sido o padrão mais usual para a 32ª Cascavel de Ouro, respondendo por 51 dos 60 carros já inscritos na corrida do dia 18 de novembro no Autódromo Internacional Zilmar Beux, em Cascavel. Com quatro pit stops obrigatórios para troca de pilotos, a prova favorece também a atuação em trios, caso adotado pelos curitibanos Marcelo Andrade, Ruslan Carta Filho e Andrei Carta, que vão disputar juntos a premiação de R$ 150 mil.


Andrade e os irmãos Carta vão revezar a pilotagem do VW Gol número 11, em que exibirão as cores e logos de seus patrocinadores OZZ Saúde, MD7 Imports e Rempel Speed Shop. “Voltei a correr no começo de 2018 tendo como propósito estar no grid da Cascavel de Ouro, o que é um sonho de infância. A parceria com o Andrei e o Ruslan traz um cenário perfeito para termos uma boa participação na corrida. Queremos surpreender”, avisa Andrade.


Os irmãos Carta cumpriram em dupla maior parte de sua carreira desde a estreia em 2009, na categoria Marcas B. Foram bicampeões do Paranaense e do Metropolitano da categoria Turismo em 2012 e 2013. Em 2014, na mesma classe, venceram o Festival Brasileiro, em Curitiba. Em 2015, já competindo na categoria Marcas, conquistaram o Campeonato Paranaense. As trajetórias só foram dissociadas em 2016, ano em que Andrei não competiu.


Ruslan Filho disputou a Cascavel de Ouro de 2016 formando dupla com Marcel Sedano e foi ao pódio em quinto lugar. No ano passado, novamente em dupla, os irmãos Carta ocuparam o 30º lugar no grid e figuravam em quarto na segunda hora de corrida, quando uma quebra mecânica tirou-os da disputa. Sedano, que formou dupla com Emílio Weiss, saiu do 33º lugar no grid para se tornar o primeiro catarinense a vencer a corrida.


“Estamos esperando uma prova muito competitiva. Acredito que o nosso trio é forte e constante, e só temos a agradecer ao Marcelo pelo convite”, disse Ruslan Carta Filho. A expectativa é positiva também para Marcelo Andrade na estreia. “Disputar uma Cascavel de Ouro é um sonho desde a minha infância, a oportunidade de realizar surgiu agora, vou tratar de aproveitar da melhor forma possível. E não vamos para brincar, não. Vamos para ganhar”, afirma.

Fonte: Grelak Comunicação

Deixe seu comentário