Portal da Cidade Cascavel

Call Center

Organização usavam OLX para aplicar golpes

Operação foi desencadeada no Paraná, Mato Grosso e Piauí. Ação é considerada a maior em relação a plataformas digitais já deflagrada no país

Postado em 05/07/2018 às 10:55 | Atualizado em 05/07/2018 às 13:36

(Foto: Divulgação)

(Foto: Portal da Cidade)

A operação foi desenvolvida em Cascavel em diversos bairros da cidade, para cumprimento de 21 mandados de prisão e 33 de busca e apreensão. Participaram da Operação três delegados do Paraná, três delegados do Piauí, 52 investigadores da Polícia Civil do Paraná e três do Piauí. 


Segundo o delegado William Moraes Costa, do Piauí, as investigações que duraram 45 dias, começaram por uma ocorrência que aconteceu no Piauí. Uma pessoa foi vítima de golpe a partir de um anúncio de venda de um Toyota Corolla em uma plataforma digital. 


Após investigações a polícia descobriu que detentos da Penitenciária Central do Mato Grosso comandavam os golpes de dentro da unidade prisional. O dinheiro que conseguiam com essas fraudes era enviado para contas bancárias em Cascavel. Esse dinheiro era sacado parcialmente, e o restante era enviado em pequenas quantidades para outras contas a fim de despistar. Os saques nessas demais contas eram realizados no mesmo dia para evitar bloqueio do dinheiro por parte do banco.


A ação em Cascavel era comandada por uma mulher, considerada braço direito do mandante no Piauí. Não se sabe qual a relação entre ambos. Ela é proprietária de um bar localizado no Bairro Santo Inácio em Cascavel, que era usado para encobrir as ações da organização criminosa.


Os golpes aconteciam através de perfis falsos nas plataformas de compra, através de uma trama complexa, segundo o delegado Matheus Zanatta, também do Piauí, já que o comprador e vendedor reais eram enganados por um terceiro intermediário. 


Segundo informações, apenas nos últimos três dias de investigações os bandidos conseguiram arrecadar R$ 200 mil reais. Oito mandados de prisão foram cumpridos em Cascavel, e os demais foram cumpridos no Piauí. 


Rodrigo Baptista, delegado adjunto da Polícia Civil de Cascavel, relatou que as investigações devem continuar.


Fonte: Portal da Cidade Cascavel

Deixe seu comentário